terça-feira, 5 de abril de 2011

Bolsonaro queria flashes. E conseguiu!

O deputado federal Jair Bolsonaro foi o assunto da semana. Tudo depois desse vídeo. Você, provavelmente, já sabe do que se trata e acompanhou as repercussões do caso.

O fato é: antes do CQC de segunda-feira passada, você sabia quem era Jair Bolsonaro? Se você não é do Rio de Janeiro – ou até se é – provavelmente a resposta seja um sonora NÃO. É que ele não passava de mais um deputado inexpressivo para quem ninguém dava espaço na mídia.

Com a polêmica entrevista, Bolsonaro queria mais do expor sua opinião. E conseguiu. Se for feita uma pesquisa na rua, ele é provavelmente o deputado mais conhecido do Brasil por esses dias. Talvez perca para o Tiririca, por razões óbvias.

Prova disso é o número de entrevistas que Jair Bolsonaro deu esta semana. Falou para o CQC novamente, atendeu o UOL, revistas, jornais etc.

Em cada entrevista, Bolsonaro se enterra um pouco mais. Está atolado até o pescoço. Se há pontos positivos em tudo isso são: 1) o grande debate que se formou sobre preconceitos e 2) as possíveis punições exemplares que o nobre deputado deverá sofrer por falar demais.

Nesta segunda-feira um famoso colunista do Rio de Janeiro ligou a fala de Bolsonaro à liberdade de expressão. Exagerou. A liberdade de um termina quando começa a de outro.