quinta-feira, 2 de junho de 2011

O segundo turno no Peru

No próximo domingo será realizado o segundo turno das eleições presidenciais no Peru. Ollanta Humala, esquerdista e Keiko Fujimori, conservadora, são os candidatos. No primeiro turno, Humala venceu. Já para esta segunda etapa, a disputa está aberta.

Três pesquisas divulgadas nas últimas semanas mostram a filha do ex-ditador Alberto Fujimori aparece em vantagem. O instituto Datum aponta 46,6% para Keiko e 42,5% para Humala. Na semana passada o mesmo instituto apontava vitória da conservadora por 45% contra 40,8%. Já o levantamento da Companhia Peruana de Pesquisa mostrava Keiko com 51,4% e Humala com 48,6%.

Para se ter uma idéia desse processo no país andino, é bom lembrar um breve resumo dos dois candidatos. Ollanta Humala perdeu as eleições passadas, quando contou com o apoio externo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez. É um esquerdista reconhecido no país. Keiko é filha de Alberto Fujimori, ex-presidente (ou ditador) peruano que foi condenado a mais de 20 anos de prisão por violações dos direitos humanos.

Os peruanos têm na mesa duas cartas completamente antagônicas. A escolha deles pode ser feita por afinidade polícia, de ideais, de propostas econômicas e de história de vida de cada candidato.