domingo, 16 de outubro de 2011

ELEIÇÕES ARG: Primeiras impressões em Buenos Aires

Cheguei em Buenos Aires no início da noite deste sábado e, por aqui, ao contrário do que eu pensava, parece que o clima de eleição não contagia a todos. No caminho do aeroporto de Ezeiza até o hotel onde estou tive tempo de conversar com o taxista sobre política. Ele não parecia muito empolgado e resumiu toda a conversa dizendo que Cristina vai ganhar com facilidade. No entanto, fez uma observação interessante: ponderou que quando a Argentina passava por uma crise terrível em 2001 nenhum desses candidatos a presidência se propôs a assumir o país e que hoje o eleitor não lembra disso.

Pelas ruas do boêmio bairro de San Telmo, onde fui beber uma Quilmes acompanhado de um novo amigo alemão que não fala espanhol, é possível ver alguns cartazes com o rosto de Cristina. E só. Nada de grandes mobilizações, nem bandeiras, nem nada.

Na televisão e nas rádios, no entanto, a presença de Cristina é marcante. Em todos os intervalos comerciais ela aparece e tem, de longe, os melhores spots eleitorais.

Hoje, domingo, é o Dia das Mães na Argentina. A data, obviamente, parece ser mais lembrada do que as eleições que se aproximam.

Amanhã, mais impressões.