domingo, 18 de março de 2012

Livro sobre Chávez será distribuído nos prédios do Governo

Em meio a expectativa pelo discurso do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, no “balcão do povo” do Palácio de Miraflores, na manhã deste sábado, o jornalista José Vicente Rangel lançou o livro “De Yare a Miraflores, el mismo subversivo” e fez um discurso de exaltação ao líder venezuelano.

O livro de 460 páginas reúne 16 entrevistas concedidas por Chávez ao jornalista entre agosto de 1992 e a atualidade. Durante o lançamento, José Vicente Rangel ressaltou que o presidente cumpriu as promessas feitas nas entrevistas que deu antes de ser eleito, em 1999. Entre elas, o jornalista destacou que Chávez prometeu uma nova constituição e cumpriu.

No título do livro está uma referência ao passado guerrilheiro de Hugo Chávez. Yare é o nome da prisão onde o então líder político do PSUV ficou após liderar o fracassado golpe de fevereiro de 1992.

Com um forte tom eleitoral, o lançamento do livro foi transmitido pela Rádio e Televisão Nacional da Venezuela. A cada frase positiva sobre o presidente ou contra os opositores, o jornalista era interrompido por uma plateia fervorosa, aos aplausos ou gritos. Curiosamente, o escritor aproveitou o discurso para divulgar a última pesquisa de intenções de votos para as eleições presidenciais de 7 de outubro, nas quais Hugo Chávez tentará ser eleito pela terceira vez e vai enfrentar a oposição unida em torno do candidato Henrique Capriles, governador da província de Miranda. Segundo os dados, Chávez tem 56% das intenções de voto, enquanto Capriles tem 26%.

O lançamento do livro “De Yare a Moraflores, el mismo subversivo” terminou exatamente ao meio dia deste sábado, a hora marcada pelo próprio presidente Chávez para discursar no “balcão do povo” do Palácio de Miraflores. Ao encerrar a transmissão, o locutor da Rádio Nacional da Venezuela informou aos ouvintes interessados que o livro será distribuído de graça em pontos estratégicos de Caracas, como por exemplo, as sedes dos ministérios do governo bolivariano.

Hugo Chávez, de 57 anos, voltou à Venezuela na noite de sexta-feira depois de 21 dias em Cuba, onde se submeteu a uma cirurgia para a retirada de um novo tumor na região pélvica. O presidente venezuelano trata um câncer desde o meio do ano passado. Recentemente, anunciou a descoberta de uma nova lesão (ele não usa o termo “tumor”) e dias depois viajou a Cuba para dar continuidade ao tratamento.