segunda-feira, 30 de abril de 2012

Jornalista francês pode ser “refém voluntário” das Farc

Neste final de semana o governo da Colômbia divulgou que o jornalista francês Roméo Langlois foi sequestrado pelas Farc. Ele acompanhava uma operação militar de combate ao narcotráfico na zona rural de Caquetá.

Segundo as informações oficiais, o exército destruiu um laboratório de refino de cocaína e, logo depois, tentou ingressar em outra área para repetir a operação, quando o ataque dos guerrilheiros teria ocorrido. Quatro militares morreram e seis pessoas ficaram feridas.

O ministro da defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzón, disse que, de acordo com os relatos dos militares que participaram da operação, o jornalista francês foi ferido no braço. Ao perceber que estava no meio do confronto, Roméo Langlois tirou o capacete e o colete dos militares, manifestou que era civil e caminhou em direção a área urbana, de onde disparavam os membros das Farc. O ministro disse que essa é toda a informação que tem a respeito do profissional francês.

O jornalista estava na Colômbia para gravar material para um suposto documentário sobre o tráfico de drogas.