quarta-feira, 2 de maio de 2012

Suposta ligação das Farc confirma sequestro de jornalista francês

Uma suposta rebelde das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ligou para o celular de um dos jornalistas que acompanhou a operação do exército do país na região de Caquetá e confirmou que o francês Roméo Langlois está sequestrado pela guerrilha.

"A Frente 15 (das Farc) informa à opinião pública que o jornalista francês, vestido como militar e capturado em pleno combate, está em nossas mãos e é prisioneiro de guerra", diz a mensagem. A suposta guerrilheira também confirmou que Langlois "está levemente ferido em um braço, mas recebeu atendimento médico e está fora de perigo". A mensagem foi divulgada por uma emissora de rádio colombiana.

As autoridades ainda duvidam da veracidade desse comunicado, segundo divulgou a Agência EFE no país. Um militar afirmou que não pode dar certeza que os guerrilheiros tenham sequestrado o jornalista francês. No entanto, a possibilidade de Langlois estar nas mãos da guerrilha é quase um fato para o presidente Juan Manuel Santos.

Há três dias, no meio de um combate com os rebeldes, Langlois tirou o capacete e o colete que recebeu dos militares, se separou das tropas e se dirigiu rumo ao local onde estavam os membros das Farc.

Segundo outro jornalista, o francês acompanhava a operação para documentar a maneira como as forças de segurança da Colômbia travam a guerra contra o narcotráfico.

Vale lembrar que em fevereiro deste ano as Farc anunciaram o fim dos sequestros com fins econômicos e libertou os últimos 10 militares e policiais que mantinham em cativeiro.