terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Reviravolta no Paraguai: Liberais podem ter filho de Oviedo como vice

Lino Oviedo morreu dia 2 de fevereiro
A chapa Paraguai Alegre suspendeu a inscrição dos candidatos a presidente Efraín Alegre e do vice, Rafael Filizzola, a pedido da viúva do ex-candidato Lino Oviedo. Dez dias após a morte do general golpista em um acidente de helicóptero, Raquel Marín quer incluir o filho, Ariel Oviedo, como vice na chapa do Partido Liberal – sigla do atual presidente Federico Franco.
Efraín Alegre, do PLRA

A eleição no Paraguai acontece no dia 21 de abril. Até o momento, as pesquisas davam ligeira vantagem ao candidato do Partido Colorado, o empresário do ramo de cigarros Horacio Cartes. Logo atrás estava Alegre. Oviedo tinha cerca de 8% nas pesquisas, cifra suficiente para fazer com que a chapa dos liberais ultrapasse o colorado.

O deputado Ariel Oviedo
No entanto, para que Ariel Oviedo seja confirmado na chapa de Efraín Alegre, o Partido Liberal precisa convencer o até então candidato a vice a renunciar. Rafael Filizzola, até agora, não se pronunciou, mas as negociações de bastidores são intensas. A definição deve sair nas próximas horas.

O Partido Liberal retirou o apoio do ex-presidente Fernando Lugo em junho passado, possibilitando assim que a oposição tivesse maioria para promover um juízo político contra ele no Senado. Retirado do cargo acusado de "má gestão", assumiu o vice Federico Franco, do Partido Liberal. O caso foi condenado como golpe parlamentar por vários países e culminou com a expulsão do Paraguai de blocos internacionais, como o Mercosul e a Unasul.