domingo, 23 de junho de 2013

Nelson Mandela quando soube que seria libertado, em 1990, depois de 27 anos preso: "é cedo demais"


"É cedo demais". Foi a resposta ouvida por Frederik de Klerk, o último presidente branco da África do Sul, quando disse a Nelson Mandela que ele seria libertado, há mais de 23 anos.

Klerk ficou perplexo com a frase do líder da luta contra o apartheid e argumentou: "Senhor Mandela, como o pode dizer que é cedo demais? Já está há muito tempo aí dentro. Vamos negociar muitas coisas no futuro, mas sobre a data de libertação, não! No entanto, podemos negociar onde e a que horas o senhor quer ser libertado".

A história foi revelada pelo próprio Klerk, que viria a ser vice-presidente na gestão de Mandela e dividiria o Prêmio Nobel da Paz com ele, no último dia 15 de junho.

Madiba deixou a prisão no dia 11 de fevereiro de 1990, após 27 anos detido. Condenado a prisão perpétua por rebelião, sabotagem, terrorismo e conspiração, Mandela contraiu pneumonia enquanto estava encarcerado. É essa pneumonia que, neste final de semana, deixou o ex-presidente sul-africano em estado crítico aos 94 anos.