domingo, 22 de setembro de 2013

Neruda: 40 anos depois, verdade sobre morte do poeta chileno está próxima

Allende e Neruda
Nesta segunda-feira, 23 de setembro, a morte do poeta chileno Pablo Neruda completa 40 anos, assim como o golpe militar que terminou com o governo e com a vida do seu amigo Salvador Allende. Neruda morreu, supostamente vítima de avançado câncer de próstata, apenas 12 dias após aquele 11 de setembro de 1973, quando o Exército, sob o comando do general Augusto Pinochet, bombardeou o palácio La Moneda e tomou o poder.

A morte do poeta, que era tão próximo de Allende, sempre despertou dúvidas pela proximidade com o golpe de Estado. Mesmo aqueles que não acreditam que ele tenha sido envenenado, como denunciou anos mais tarde omotorista do escritor, acham que a derrubada do governo fragilizou a saúde de Neruda.

A verdade sobre a real causa da morte do poeta está próxima. Em abril desse ano, os restos mortais de Neruda foram exumados e amostras estão sendo analisadas dentro e fora do Chile. Ainda não há um resultado.

Allende

Em 2011, o mesmo procedimento foi feito com os restos mortais de Salvador Allende. A perícia concluiu que o ex-presidente cometeu suicídio dentro do La Moneda durante o bombardeio dos militares. 

Os resultados da autópsia de Allende, realizada por especialistas chilenos e espanhóis, foram anunciados dois meses após a exumação dos restos mortais do presidente, realizada em maio de 2011, a pedido da família e de entidades de direitos humanos.

Allende se matou com um fuzil automático AK-47 que, supostamente, foi presidente de Fidel Castro.