terça-feira, 15 de outubro de 2013

Uruguai 2014: mulher de Mujica e presidente do Frente Amplio disputam vaga de vice na chapa de Tabaré

Lucía Topolansky (esquerda) e Monica Xavier disputam vaga de vice na chapa do Frente Amplio
Estão na mesa as cartas para a eleição presidencial no Uruguai em 2014. Como o país não tem reeleição imediata, o ex-presidente Tabaré Vázquez deve ser o candidato da situação para suceder Pepe Mujica. A coalizão Frente Amplio reúne mais de 20 partidos de esquerda e dificilmente será derrotada pela oposição, mesmo que blancos e colorados se unam – como parece que vai ocorrer.

A eleição de Tabaré Vázquez em 2004 significou, aliás, o fim do tradicional bipartidarismo entre blancos e colorados. Agora, os opositores querem repetir a estratégia que foi vencedora com a criação do Frente Amplio. A esquerda uruguaia percebeu, ainda em 1971, que só governaria o Uruguai se unisse seus diferentes partidos em uma grande coalizão.

No entanto, a querela mais emocionante está na vaga de vice-presidente na chapa de Tabaré. Duas mulheres disputam: Monica Xavier, ex-senadora pelo Partido Socialista e atual presidente do Frente Amplio, e a senadora Lucía Topolansky, mulher do presidente Mujica.

Monica era “candidata estepe” da coalizão, caso Tabaré decidisse não concorrer. Por isso venceu a eleição para presidir o Frente Amplio, um cargo estratégico. Quando foi convidado para liderar a chapa da esquerda, Tabaré pediu um tempo de alguns meses para pensar.

Monica Xavier é a preferida entre os eleitores: tem 56% da simpatia dos eleitores contra 27% da primeira-dama. Os dados são de uma pesquisa recente publicada no Uypress.

Há alguns meses, em conversa de mais de meia hora com Monica Xavier, questionei sobre o futuro político da senadora Topolansky. A presidente da coalizão respondeu vagamente, afirmando que ainda não havia solicitação formal da mulher de Mujica (íntegra da entrevista).