terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Com prancha de surf, Evo pede 'um mar para a Bolívia'

Reprodução: Facebook
Desde que assumiu como presidente da Bolívia, o índio Evo Morales tem uma obsessão por desfazer uma injustiça histórica: devolver o acesso ao mar para o seu país, perdido na Guerra do Pacífico. Em suma, Evo quer surfar. E deixa isso claro na edição comemorativa de três anos da revista “La Garganta Poderosa”. O presidente aparece segurando uma prancha onde se pode ler “Urgente um mar para a Bolívia”.

Particularmente, acho essa demanda do Evo justa. Sobretudo porque o que ele busca nada mais é do que cumprir o que está escrito na Constituição. Sim! É fato. Está lá: a “recuperação do acesso ao oceano Pacífico” consta como um objetivo nacional boliviano na Carta Magna do país!

Separei algumas frases interessantes da entrevista:

“Não podemos esquecer-nos de onde viemos, nem dos saques aos quais padecemos, nem nossos sofrimentos, nem os 500 anos de submissões.”

“Só me mudavam a roupa para tirar os piolhos.”

“Ficaria muito feliz em dar asilo político ao Snowden.”

“Se a cocaína fosse ianque, seria legalizada em todo o mundo.”

Reportagem da revista aqui.