terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Tabaré Vázquez pagará do próprio bolso custos da campanha pela presidência do Uruguai

O ex-presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, começa no próximo dia 20 de janeiro sua campanha para a primeira fase das eleições presidenciais. Ele participará de atos públicos no leste do país até o final do mês. É o início de uma jornada que, segundo o próprio candidato, terminará com quatro mil quilômetros percorridos.

O caminho até a sucessão de Mujica é longo, mas Tabaré parece disposto a percorrê-lo. Começará a campanha três dias depois de completar 74 anos, no dia 17 de janeiro. Ele é favorito em todas as pesquisas e não deve enfrentar dificuldades na eleição do dia 26 de outubro.

Antes disso, porém, o sistema eleitoral do Uruguai manda que os candidatos passem por uma peneira popular. As chamadas eleições internas acontecem no dia 1º de junho, antes do previsto por causa da Copa do Mundo no Brasil, e habilitam apenas um candidato por partido ou coalizão.

A Frente Ampla, do presidente Pepe Mujica, terá dois representantes: além de Tabaré, a senadora Constanza Moreira, do partido Espacio 609 (um dos quase 30 que integram a coalizão), também é candidata. Pesquisas dizem que Tabaré tem 71% dos votos dentro da frente. Constanza é a candidata do escritor Eduardo Galeano...

Como concorre contra uma companheira de coalizão, Tabaré anunciou que pagará sua campanha até as internas com dinheiro próprio. Segundo ele, para criar igualdade de condições entre os postulantes. Com isso, a outra pré-candidata não pode pedir dinheiro da Frente Ampla para sua campanha.

O ex-presidente fará, até as internas, uma agenda própria. Ele será seguido por caravanas organizadas por seus apoiadores dentro da Frente Ampla.

Para as eleições internas de 1º de junho, ainda estão inscritos seis candidatos do Partido Nacional, quatro do Partido Colorado e um independente.