terça-feira, 17 de março de 2015

Argentina não quer mudar tudo e voltar no tempo, diz candidato de CFK

Daniel Scioli
Daniel Scioli, governador da província de Buenos Aires e provável candidato da Frente Para La Victoria à sucessão de Cristina Kirchner, reagiu ao anúncio de aliança entre o PRO de Mauricio Macri e a União Cívica Radical. O candidato oficialista também criticou a promessa de Macri de eliminar imediatamente, caso eleito, as restrições cambiárias com relação ao dólar.

O kirchnerista disparou contra a gestão de Macri - que ele classifica como seu grande adversário - na prefeitura de Buenos Aires citando o endividamento da cidade e a pressão impositiva que, segundo ele, sofrem os cidadãos. Esses exemplos servem para ver a visão de governo que se projetaria no futuro, disse Scioli.

Ele também criticou a aliança do PRO, partido de Macri, com a União Cívica Radical. Para Scioli, trata-se de um acordo por conveniência já que nenhum dos dois partidos seria competitivo sozinho. “As alianças contra alguma coisa não têm se saído muito bem”, alfinetou.

Scioli deu o tom do que deve ser sua campanha eleitoral para as primárias obrigatórias do meio do ano. “Quando alguém vê como foi crescendo o respaldo à minha candidatura, nota que as pessoas não querem mudar tudo e voltar no tempo”, disse.