quinta-feira, 12 de março de 2015

Maduro chama vice-presidente do Uruguai de covarde

Tabaré e Maduro.
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, se irritou com o vice-presidente do Uruguai, Raúl Sendic, e a troca de farpas públicas inaugurou a primeira crise diplomática do novo governo uruguaio. Em rede nacional de rádio e televisão, Maduro reclamou das declarações do vice de Tabaré Vázquez, que questionou a existência de “elementos” para sustentar que os Estados Unidos estão por trás da atual crise venezuelana.

“Às vezes Chávez me dizia ‘calma Maduro, que o mundo está cheio de covardes’. Quando por lá aparece um covarde tentando ganhar a indulgencia dos gringos...’, afirmou o presidente venezuelano em clara referência ao colega uruguaio.

“Um amigo do sul, um grande amigo, que tem um bom cargo, um importante cargo em um governo disse que não via interferências dos Estados Unidos na Venezuela. Que vergonha essa declaração. Estamos agredidos, ameaçados e ainda há gente que diga isso na América Latina”, disse Maduro.

O governo do Uruguai reagiu e pode ter aproveitado a crise para se distanciar um pouco de Maduro. Em nota, o Ministério das Relações Exteriores qualificou a fala de Maduro como “inamistosa” e chamou o embaixador venezuelano no Uruguai para esclarecimentos. Com a reação, Tabaré Vázquez ganhou elogios de líderes da oposição.